Universidade do Minho  
  Universidade do Minho  
English
Castellano
2.ª Conferência Open Access
 
Inscrições
Página inicial
Crowdvine
Organização
Oradores
Programa
Localização
Alojamento
Contactos
Conferência OA 2005
Conferência OA 2006

Sobre a cidade de Braga

Igreja de S. Vicente
 
3.ª CONFERÊNCIA SOBRE O ACESSO LIVRE AO CONHECIMENTO
Universidade do Minho - Braga

Data:
15 e 16 de Dezembro de 2008
Local:
Anfiteatro B1, CPII - Campus Gualtar

Oradores


Biografias:

Alma Swan; António Teixeira; Celina Ramjoué; Dan Gezelter; Eloy Rodrigues; Heather Joseph; Hélio Kuramoto; João Moreira; Madalena Carvalho; Maria João Amante; Maximilian Stempfhuber; Peter Murray-Rust; Stevan Harnad; Wolfram Horstmann;

Alma Swan (Director, Key Perspectives Ltd)

Alma Swan obteve uma licenciatura com distinção em zoologia em 1974 e um Doutoramento em Biologia Celular em 1978 na Universidade de Southampton. Após uma bolsa de investigação financiada pela Cancer Research Campaign, realizada no Southampton General Hospital e no St. George's Hospital Medical School (Londres), assumiu uma posição como Professora de Zoologia na Universidade de Leicester. A sua pesquisa esteve focalizada em Biologia biomédica e celular e leccionou vários cursos desde Biologia dos Vertebrados até Biologia Oncológica.

Em 1985, enveredou pela área da publicação científica como editora administrativa do Serviço de Pesquisa e Indexação em Biomedicina (publicado em formato impresso e electrónico) da Pergamon Press (posteriormente Elsevier Science).

Em 1996, fundou em parceria a Key Perspectives, um serviço de consultadoria destinada à indústria de publicações científicas académicas .

Embora tendo trabalhado na esfera comercial durante 20 anos, mantém fortes ligações com vida académica: durante quatro anos foi tutora e consultora do Open University Business School's MBA programme e desde 1991 foi tutora de dois cursos da estratégia de negócios no Warwick Business School's MBA programme. Desempenha funções honorárias como mentora e professora na área de economia para o Institute for Entrepreneurship (School of Management) na Universidade de Southampton. Possui também um MBA da Warwick Business School e é membro do Institute of Biology e membro eleito do Governing Board of Euroscience (Associação Europeia para a Promoção da Ciência e da Tecnologia).


Eloy Rodrigues (Bibliotecário, Director dos Serviços de Documentação da Universidade do Minho)

Eloy Rodrigues é actualmente Director dos Serviços de Documentação de Universidade do Minho. Nos últimos anos tem dedicado uma grande parte do seu trabalho no desenvolvimento de bibliotecas digitais, na instrução e formação de bibliotecários e utilizadores de bibliotecas e no estudo do sistema de comunicação científica. Em 2003, liderou a criação do RepositoriUM - o repositório institucional da Universidade de Minho , chefiando esse serviço desde então. No final de 2004 contribuiu para a definição da política da Universidade de Minho de acesso livre à sua produção científica. Outro dos focos da sua actividade recente tem sido a promoção e divulgação do acesso livre ao conhecimento e a criação de repositórios institucionais em Portugal no mundo lusófono.



Stevan Harnad (Université du Québec à Montréal / University of Southampton)

Stevan Harnad (http://www.ecs.soton.ac.uk/~harnad) nasceu na Hungria e obteve a sua licenciatura na Universidade de McGill, posteriormente efectuou o seu Doutoramento na Universidade de Princeton e é actualmente investigador em ciências cognitivas na Universidade do Quebeque, Montreal e Professor adjunto de Electrónica e Ciência da Computação na Universidade de Southampton, Reino Unido.

Os seus estudos focalizam-se nas áreas de categorização, comunicação e cognição. Fundador e editor da revista Behavioral and Brain Sciences http://www.bbsonline.org (uma revista científica em formato papel publicada pela Cambridge University Press), Psycoloquy http://psycprints.ecs.soton.ac.uk (uma revista electrónica patrocinada pela American Psychological Association) e o CogPrints Electronic Preprint Archive in the Cognitive Sciences http://cogprints.ecs.soton.ac.uk . Foi Presidente da Society for Philosophy and Psychology, membro equiparado da Hungarian Academy of Science e autor e colaborador de mais 150 publicações, incluindo Origins and Evolution of Language and Speech (NY Acad Sci 1976), Lateralization in the Nervous System (Acad Pr 1977), Peer Commentary on Peer Review: A Case Study in Scientific Quality Control (CUP 1982), Categorical Perception: The Groundwork of Cognition (CUP 1987), The Selection of Behavior: The Operant Behaviorism of BF Skinner: Comments and Consequences (CUP 1988) e Icon, Category, Symbol: Essays on the Foundations and Fringes of Cognition (em preparação).


Maximilian Stempfhuber (German Social Science Infrastructure Services)

Maximilian Stempfhuber é Chefe de Pesquisa e Desenvolvimento no GESIS (German Social Science Infrastructure Services), em Bona (Alemanha), um instituto de investigação com financiamento público. Possui uma pós-graduação  em Ciência da Informação e Informática de Gestão e possui um Doutoramento em Ciência da Computação. Maximilian trabalha na Direcção e em grupos de trabalho de várias organizações nacionais e internacionais, por exemplo, euroCRIS, KnowledgeExchange e da Associação Leibniz, com o objetivo de melhorar as infra-estruturas de informação científica e o Open Access.


Celine Ramjoue (Direcção Geral (DG) de Investigação, Unidade de Governação e de Ética)

Celina Ramjoué é uma funcionária  responsável pelas questões relativas ao acesso à informação científica na Direcção Geral de Investigação da Comissão Europeia. Anteriormente, trabalhou no domínio da ética da investigação e na implementação da avaliação de ética nos projectos de investigação financiados pela UE. Antes de se juntar à Comissão Europeia em 2005, Celina foi uma investigadora no domínio da política pública comparativa na Universidade de Zürich. Celina detém os seguintes Graus Académicos:  B.A., M.A.  e Doutoramento  em Assuntos Externos e Ciências Políticas (Universidade da Virgínia, Munique e Zurique), e foi investigadora visitante na Universidade de Harvard e do Instituto Universitário Europeu (Itália).


Heather Joseph (Directora Executiva da Scholarly Publishing and Academic Resources Coalition - SPARC)

Heather Joseph desempenha as funções de Directora Executiva da Scholarly Publishing and Academic Resources Coalition (SPARC), uma organização baseada em bibliotecas que trabalha para apoiar o acesso livre à investigação académica, defendendo e facilitando o estabelecimento de canais de publicação e arquivo em acesso livre, programas de formação relacionadas com copyright e politicas nacionais e internacionais de acesso livre.

Heather Joseph é também a responsável pela reunião e organização da Alliance for Taxpayer Access, uma coligação de bibliotecas, universidades, grupos de defesa de doentes, grupos de consumidores e organizações de estudantes que trabalham para assegurar que os resultados da investigação com financiamento público sejam abertamente acessíveis ao público. O grupo tem sido uma voz liderante nos Estados Unidos no que diz respeito à legislação sobre acesso público, incluindo a marcante política publicada pela National Institutes of Health.

Heather Joseph passou 15 anos como editora académica. Quando desempenhou funções na American Society for Cell Biology, foi responsável pela gestão da revista: Molecular Biology of the Cell (MBC) a primeira revista a disponibilizar o seu conteúdo integral ao repositório de acesso livre PubMed Central do NIH, e teve o prazer de ser nomeada para desempenhar funções no Comité Consultivo Nacional (National Advisory Committee) desta iniciativa.

Heather Joseph é uma oradora frequente sobre questões relacionadas com as questões da comunicação académica, sendo uma participante activa em várias sociedades profissionais. Desempenha funções em Direcções de diversas organizações não-lucrativas activas na área de comunicação académica tendo completado recentemente um mandato como Presidente eleito da Society for Scholarly Publishing.


Hélio Kuramoto (Coordenador Geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos Consolidados)

Hélio Kuramoto, doutor em ciências da informação e da comunicação pela Université Lumière, Lyon-França, engenheiro eletricista pela Universidade de Brasília. Funcionário do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia desde fevereiro de 1983 e ocupa atualmente o cargo de Coordenador Geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos Consolidados. Áreas de interesse: bibliotecas digitais, sistemas de recuperação de informação, indexação automática e acesso livre à literatura científica.


Dan Gezelter (Projecto OpenScience)

Dan Gezelter é professor de Química & Bioquímica na Universidade de Notre Dame. As suas especialidades são Química Teórica & Computacional e Dinâmicas Moleculares de Fase Condensadas. É o autor original da Jmol, e é o programador principal do object- oriented parallel simulation engine (OOPSE). No seu tempo livre, dirige o projecto OpenScience (openscience.org), que mantém informação sobre software científico open source.


Peter Murray-Rust

Peter Murray-Rust é um químico, nascido em Guildford em 1941. O seu percurso académico passou por escolas como a  Bootham School e Balliol College. Depois de concluir o seu Doutoramento tornou-se professor de química na Universidade de Stirling e foi nomeado o primeiro director de residência Andrew Stewart Hall. Em 1982 transferiu-se para a empresa Glaxo Group Research sediada em Greenford, onde chefiou as áreas de investigação em grafismo molecular, química computacional, e posteriormente determinação da estrutura de proteínas. Ele foi professor de Farmácia na Universidade de Nottingham de 1996 a 2000, onde foi o responsável pela criação de Escola Virtual de Ciência Molecular. Neste momento é professor de informática molecular na Universidade de Cambridge e Investigador Sénior na Churchill College.

Os seus interesses envolveram a análise automatizada de dados em publicações científicas, a criação de comunidades virtuais, por exemplo, The Virtual School of Natural Sciences da Globewide Network Academy e a Web Semântica. Com Henry Rzepa expandiu isto para a química através do desenvolvimento de linguagens de marcação, em particular a CML – Chemical Markup Language. É activista de Open Data, particularmente na ciência.

Wolfram Horstmann

Wolfram Horstmann é Director para a Informação Científica da Universidade de Bielefeld. Trabalhou em sistemas de gestão de informação distribuída em vários contextos académicos: em 2006-2007 como Gestor técnico-científico do projecto europeu “Digital Repository Infrastructure Vision for European Research” (DRIVER: http://www.driver-community.eu) na Universidade de Göttingen; em 2006-2007 como chefe do departamento de serviços de publicação do centro de bibliotecas universitárias “hbz” em Colónia para uma plataforma de revistas electrónicas académicas DiPP (http://www.dipp.nrw.de), de 1998-2006 como coordenador de vários projectos de elearning para simulações educativas nos campos da Neurociência e Neuroinformática na Universidade de Bielefeld (ex.  http://www.monist.de). Wolfram Horstmann é formado em Biologia, tem experiência em investigação experimental em Neurociência Computacional e recebeu o seu doutoramento trabalhando sobre Teoria da Ciência.

 

João Moreira

João Mendes Moreira é Licenciado em Engenharia de Sistemas e Informática pela Universidade do Minho. Na última década trabalhou na FCCN tendo desenvolvido, directa ou directamente, actividades na área de infra-estruturas e serviços avançados para a comunidade de Ensino e Investigação.

Foi gestor das infra-estruturas internas, sistemas corporativos e de informação da FCCN e colaborou em projectos emblemáticos como o Programa Internet nas Escolas ou projecto europeu 6DISS.

Em 2004, estreou-se no interessante mundo das ciências documentais tendo colaborado numas das maiores iniciativas nacionais desta área - a Biblioteca do Conhecimento Online – da qual é actualmente gestor. Em 2008 e em colaboração com a Universidade do Minho ajudou a concretizar a primeira fase do projecto do Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP) cuja apresentação será feita nesta conferência.

Maria João Amante

É licenciada em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1985), possui a pósgraduação em Ciências Documentais pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1988), o Master of Science (MSc) in Information Management pela Universidade de Sheffield (1993), o Curso de Alta Direcção em Administração Pública – CADAP (2004) e o Diploma de Estudios Avanzados (DEA) pela Universidade de Alcalá (2008).
Foi bolseira da Secretaria de Estado da Cultura e do British Council no Departamento de Estudos da Informação da Universidade de Sheffield (1992).
Profissionalmente, foi Directora de Serviços de Documentação e Informação no Instituto de Inovação Educacional de António Aurélio da Costa Ferreira (1993-2004), sendo actualmente Directora de Serviços de Biblioteca e Documentação no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa – ISCTE (desde Setembro de 2004). É assessora principal BD do quadro de pessoal da Biblioteca Nacional.
Doutoranda no doutoramento em Ciências Documentales: Bibliografia y Documentación da Universidade de Alcalá de Henares (Madrid). As suas áreas de interesse situam-se no desenvolvimento e gestão de competências, literacia da informação, cidadania activa, aprendizagem ao longo da vida e trabalho em equipa.


Madalena Carvalho

Madalena Carvalho é Licenciada em História, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e possui uma Pós-graduação em Ciências Documentais, pela Universidade Autónoma de Lisboa. Neste momento, prepara a apresentação de uma dissertação de mestrado na área das Bibliotecas Digitais.

Enquanto bibliotecária do Sector de Documentação e Arquivo da Universidade Aberta tem sido responsável pelo planeamento, gestão e acesso à informação disponibilizada nos acervos digitais. Para além destas funções, é Coordenadora do Serviço de Empréstimo Interbibliotecas e tem coordenado os projectos de formação e o apoio dado ao utilizador. Integra ainda a equipa multidisciplinar responsável pelo desenvolvimento do projecto da Biblioteca Aberta e foi a responsável pelo planeamento, construção e desenvolvimento do Repositório Aberto, no âmbito do projecto RCAAP.

António Teixeira

António Moreira Teixeira é Doutor em Filosofia, pela Universidade de Lisboa, e Professor Auxiliar da Universidade Aberta, da qual é Pró-reitor para o pelouro da inovação em ensino a distância. Membro do Comité Executivo da EDEN (European Distance Education and E-learning Network) e de vários conselhos científicos de revistas internacionais da especialidade, tem integrado diversas equipas de trabalho e projectos de investigação europeus no âmbito da educação a distância em ambientes virtuais e, particularmente do acesso aberto ao conhecimento e à aprendizagem, nomeadamente a Task Force sobre Open Educational Resources da EADTU (European Association of Distance Teaching Universities).

Destaca-se ainda, no âmbito da sua participação nas comissões especializadas do CRUP, a integração no grupo de trabalho promotor do Open Access, tendo sido o sponsor institucional do projecto RCAAP na Universidade Aberta. Nesta Universidade foi igualmente o responsável pela concepção do projecto da Biblioteca Aberta. É ainda investigador do Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa.

sda

 


MCTESUMICFCCN
Financiado por: POS_CUE